16º Encontro de escritores da “Confraria dos Bardos”

Imagem

O encontro é livre, contanto que o interessado seja afim de literatura. Cada visitante leva um texto, de autoria ou não, para ser apresentado aos demais presentes. Após cada leitura, abre-se espaço para discussão do texto lido. De modo geral, tudo funciona de maneira dinâmica, como um bate papo.

Na ocasião, apresentamos o grupo e suas propostas, e em seguida passamos a leitura dos respectivos textos. O Encontro tem acontecido na sala do coral da UFES; para quem não sabe onde fica, nos encontraremos no ponto de ônibus principal da universidade às 14:30 e seguiremos juntos para a sala. Este ponto é aquele localizado próximo à entrada da Pedra da Cebola.

Todos estão convidados. Somente uma advertência àquele que ainda não foi a um destes encontros: não espere um grande volume de pessoas, não espere algo extraordinário, não espere homens de preto. Espere um núcleo literário.

Evento no Facebook: http://www.facebook.com/events/435438523197830/

Anúncios

Caderno D

Aline Dias

Agradecemos pela lembrança da escritora Aline Dias em seu texto “Considerações leves sobre novos autores do velho Espírito Santo” publicado na edição de nº 14 do Caderno D, suplemento cultural editado pela Secretaria da Cultura (Secult) e distribuído em conjunto ao Diário Oficial (DIO).

Citamos:

A literatura não tem motivo, ela simplesmente aparece na garganta de uns e outros como se fosse genética, karma, qualquer coisa cósmica. Há quem diga que estamos produzindo mais pela facilidade que a internet dá pras pessoas mostrarem o próprio trabalho, pela facilidade de leitura, a profusão de grupos como Cronópio e Confraria dos Bardos, que discutem a produção literária, ou sei lá por qual razão.”

Ficou curioso?
Então, clica no link e leia o texto na íntegra:

http://issuu.com/secult-es/docs/caderno_d_14

15º Encontro da Confraria dos Bardos

24.02

Data: 24/02/2013

Local: Sala do Coral, UFES

 Horário:   14:20h

 

Participantes:

1 – Yan P. B. Siqueira

2 – Tatiana Brioschi

3 – Matusalém Dias de Moura

4 – Andressa Santos Takao

5 – André Luís de Macedo Serrano

6 – Gabriel Vieira

 

O que aconteceu:

Yan Siqueira leu o poema “Tempo de Mortos”, de Oscar Gama Filho, encontrado no livro “A parte que nos toca”.

Matusalém trouxe exemplares de seu livro de haicais “Água de Nascente” e distribuiu para os que estavam no encontro. Também leu o poema “Os versos que te dou”, de J. G. Araújo, escritor acreano.

Andressa Takao leu o poema, de autoria própria, “O poeta socialista”.

André Serrano leu a CRÔNICA “Binário Bilionário”, o qual levantou a discussão sobre o que é conto e o que é crônica.